segunda-feira, 7 de maio de 2012

33ºCapitulo-Fanfiction: A vida é bela!

33ºCapitulo-Fanfiction: A vida é bela!

A Mikaru ordenou-lhe que se sentasse, a custo Stela sentou-se com ar triste.
-Que se passa Stela? Estás bem?-perguntei preocupada.
Uma lágrima, à muito contida, escorreu-lhe pê-la cara.
Stela: É hoje...-hesitou-A minha mãe vai trabalhar para fora e a Hinata vai com ela, tive a sorte de poder continuar cá mas...vou ter de me ir despedir delas ao aeroporto. 
Mikaru: A que horas é o voo?
Stela: É por volta das dez da noite.-disse aos soluços.
-Mas isso é à hora que o jogo acaba!-exclamei.
Stela: Por isso mesmo, antes de partirem têm de fazer as malas e eu vou ter que ajudar.
A Mikaru olhou-me com um olhar matreiro, no que estaria ela a pensar?
-Diz lá, que ideia de génio a menina teve desta vez.
Mikaru: Lá, blá, blá, blá. Não decorei o que disseste para dizer.-riu-se.
Bati-lhe na brincadeira e ri-me também.
-Tu percebeste o que eu quis dizer.
Mikaru: ah, não sei não.-disse ironicamente.
Virei-me para a Stela e sentei-me a seu lado e agarrando-me no seu braço:
-Stela, a "Mikalu" está a "sel" má "pala" mim.-disse com voz de bebé e fazendo um ar de inocente.
Stela: Mikaru, deixa de atormentar a pobre Sabi.-riu-se.
As três soltamos altas gargalhadas que apenas pararam quando uma voz chamou pelo nome da Stela. A Stela levantou-se e virou-se na direção da voz dizendo: -Stela sou só eu e mais nenhuma.
Hinata: Que eu saiba há mais Marias na terra.
Stela: Bom para elas, ainda bem que não sou Maria.
Mais gargalhadas se ouviram desta vez interrompidas com o vibrar de um telemóvel, era o meu.
-É o Ed, deve querer saber onde andamos.
Mikaru: Pois, falta meia hora para o jogo começar.
Hinata: Então nós vamos andando, adeus meninas.
As duas raparigas começaram a afastar-se.
Mikaru: Esperem!-gritou alto e bom som.
A Stela olhou para nós, mas foi puxada pela irmã para que continuasse a andar.
Mikaru: Hinata! Lá por sermos rivais "não quer dizer que sejas surda". Olha para mim, se faz favor!-gritou-lhe.
A Mikaru foi a correr para junto das duas irmãs, e eu segui-a a passos longos.
A Mikaru pegou no braço da Hinata e deu-lhe um forte estalo nas faces rosadas que fez com que a rapariga paralisasse por alguns segundos.
-Para que foi isso Mika?-olhei para a Hinata que se encontrava de joelhos no chão paralisada com a mão no rosto encarnado.
Stela: Foste bruta, achas que era preciso?-perguntou em defesa da irmã.
Mikaru: Desculpem, sabem bem que não gosto que as pessoas me ignorem.
A Stela ajoelhou-se até ficar à "altura" da irmã, peguei no braço da Hinata e puxei-a para cima.
-Miúda, assim parada perdes o jogo todo.-sorri-lhe.
A Mikaru deu-me uma leve cotovelada no braço, virei-me e ela fez-me sinal para que fosse ter com ela.
Mikaru: Sabi, vê-se aprovas a minha ideia.-contou-me "tim tim por tim tim" para que a entendem-se e para que fosse executada na perfeição.
---
Espero que tenham gostado
Vou tentar postar na sexta.

1 comentário:

  1. Ola queria pedir te para seguires o meu blog ou passares a mensagem caso já sejas seguidor.
    http://mfantasiac.blogspot.pt/
    Obrigada!

    ResponderEliminar