sexta-feira, 27 de abril de 2012

31ºCapitulo-Fanfiction: A vida é bela!

31ºCapitulo-Fanfiction: A vida é bela!
31ºCapitulo: 

Já no encontrávamos no quarto da Mikaru, eu já lá tinha estado antes, mas agora com a luz da lua a entrar pela janela ficava ainda mais bonito, as paredes azuis e as almofadas brancas, que se encontravam espalhadas pelo chão, davam ao quarto uma graciosidade inexplicável.
Era noite de lua cheia, perfeita para um filme de terror.
Aninhei-me numa almofada grande com a forma de um cão, a Mikaru sentou-se ao meu lado com uma grande taça de pipocas, o Pedro encontrava-se sentado em cima da cama mais o Rivaul.
-Ah humm.. Mikaru?
Mikaru: Diz?!
-Não vais pôr o filme?-perguntei.
A Mikaru olhou para mim por alguns segundos e levantando-se num ápice: Esqueci-me!!-gritou.
Pedro: Silêncio que a minha irmã está a dormir.-pediu.
Mikaru: Vai-te lixar!
-Mikaru!
Pedro: Desculpa, mas não tenho nenhuma lixa.-disse-lhe gozando.
Mikaru: Olha vai pentear macacos.
-Meninos que linguagem é essa?-perguntei aborrecida.
Mikaru: Acho melhor eu ir pôr o filme.-a Mikaru abriu a caixa dos dvd's pegou numa que tinha escrito "Sexta-feira 13" e meteu o dvd dentro do leitor.
Mikaru: Feito.-e veio a correr sentar-se ao meu lado.
---
O filme ia a meio, até que uma pequena cabeça espreitava pela porta do quarto. Dei um suave toque na perna do Pedro e fiz-lhe sinal para a porta, onde ele se dirigiu de imediato.
Poucos minutos depois regressou e metendo-se à minha frente e à da Mikaru: Oh gorda chega para lá, quero ficar ao lado da Sabrina.
E sentou-se, um bocado em cima da Mikaru por que não lhe deu teve tempo de reação, e esta, com um ar não muito simpático perguntou: Mas isto é assim? Chega-se aqui faz-se o que se apetece?
O rapaz nem se limitou a responder e continuou a ver o filme.
O Rivaul esgueirou-se p'ró pé de nós e nesse exato momento ouviu-se um bocejo e um logo braço estendia-se por cima dos meus ombros, mas quase que num "slash" se encolheu de imediato.
Pedro: Au!
Mikaru: Desculpa, estava a espreguiçar-me.
---
Quando o filme acabou desejamos boa noite uns aos outros. 
Quando o Pedro saiu e quando tive a certeza que a porta estava mesmo fechada: Mikaru emprestas-me um pijama?
Mikaru: Vês?! Ai tens mais uma razão para não te auto-convidares.-disse-me ironicamente.
-Vá lá Miss Ironia empreste-me lá um pijama, por favor.
Mikaru: Miss Ironia?!-a Mikaru esbugalhou os olhos e eu soltei um pequeno riso.
-Vai lá buscar o pijama mulher!-ordenei.
Mikaru: Sim meu capitão!-e fez continência.
-Muito bem soldado.- e segundos depois o quarto encheu-se de risos.
Quando nos conseguimos controlar e acabar com aquela "algazarra" toda a Mikaru foi me buscar um pijama. Era de uns tons de azul muito claros e com duas imagens na parte da frente da camisola, eram as imagens mais lindas que alguma vez havia visto.
Numa delas estávamos eu e a Mikaru, e na outra estava eu, o Mark, a Mikaru e o Benji, lembrava-me bem daquele dia, tínhamos ido fazer um piquenique para celebrar o aniversário da Mikaru.
Vestimos os pijama e corremos para a cama sem sono algum. Peguei numa pequena almofada bege que se encontrava junto de mim e mandei-a direitinha à cara da Mikaru que logo me retribuiu.
Depois da nossa mini guerra de almofadas eu já rendida pelo sono adormeci, mas ainda ouvi uma voz chamar por mim.
---
De manhã acordei num sobressalto.
Tinha sido acordada por um grito, a Mikaru estava sentada na cama com o Rivaul ao lado e olhava-lhe com desprezo.
Mikaru: Oh seu estúpido sai daqui phá!
Quando me tentei mexer sentia-me agarrada, decidi olhar para o mau lado esquerdo onde vi o Pedro, que tinha os braços enrolados ao meu corpo.
Dei-lhe um estalo na cara e fiz com o que me largasse.
Levantei-me e fui À casa de banho buscar um copo de água bem fria para arrefecer as ideias àquele menino.
Quando entrei no quarto, estava a Mikaru a empurrar o Rivaul para o chão, o pobre rapaz já se encontrava mesmo na beira da cama.
Fui de encontro com o Pedro e deixei que água lhe caísse na face.
Pedro: AAAHHH!!!-soltou um grito grave.
-Muito bom dia senhor invasor de quartos.-disse-lhe olhando-lhe furiosa.
Pedro: Bom dia minha princesa.
*pum*
Rivaul: Au bolas, que bruta! Que maneira mais "simpática" para se acordar uma pessoa.
Mikaru: Saiam do mau quarto!!-a fúria que se podia ver nos olhos dela era tal que os rapazes saíram do quarto que nem flechas.
Mikaru: Se eu os vir outra vez à minha frente eu esgano-os!!
-Calma Mika!-tentei acalma-la.
Vestimos-nos e mais uma vez tive de usar uma roupa emprestada da Mikaru.
Mikaru: Quero que uses este vestido.
-Mikaru vamos para as aulas.-disse-lhe.
Mikaru: E depois?! Sabes bem que acabamos as aulas cedo e os rapazes vão ter jogo.
-O que tu queres sei eu.
Mikaru: Não é nada do que estás a pensar, muito menos depois daquela vergonha que me fizeram passar.-e passou-me o vestido para as mãos.-veste!-ordenou.
----
Espero que tenham gostado, 
eu infelizmente não consegui arranjar titulo
mas aceito sugestões^^

quarta-feira, 25 de abril de 2012

30ºCapitulo-Fanfiction: A vida é bela!


30ºCapitulo-Fanfiction: A vida é bela!
30ºCapitulo: Casa cheia
A Mikaru estava a escolher um filme, se bem que eu não tinha grande disposição para tal coisa.
Mikaru: Preferes um de terror ou um de comédia?-perguntou-me enquanto mexia em todas as caixas de DVD’s que tinha.
-Pode ser um de terror, se bem que prefiro um romance que acabe mal pois o rapaz não liga nenhuma à rapariga e em que a melhor amiga da mesma não lhe sabe contar as coisas antecipadamente.-fui interrompida.
Mikaru: Miúda deixa de ser melodramática!!-ordenou enquanto me abanava num gesto de “acorda para a vida” .
-Dizes sempre a mesma coisa…
Mikaru: Talvez por que seja a verdade.
-E por que é que não me contaste?
Mikaru: Eu fiz-te uma pergunta primeiro, terror ou comédia.- a Mikaru estava a adiar responder.
-Mika…por que não me disseste que ele era teu primo?! Ele está neste momento no quarto ao lado.-semicerrei-lhe os olhos.
Mikaru: Não te contei isso como não te contei muitas outras coisas.-fez ma pausa pequena.- Mas escolhe, comédia ou terror?
-Como assim?! O que não me contaste-te mais?
Mikaru: No jantar logo vês.-disse-me enquanto remexia nos dvd’s.
-Tá bom…ah e pode ser terror.
Mikaru: Ham?!
-Aqui a lerda sou eu, não tu…estou a falar do filme mulher, estás a mexer nos dvd’s e não sabes do que falo.
Mikaru: Eheh desculpa.-a Mikaru pegou numa caixa.-Então vamos ver este.-disse.
Voz: Mikaru, jantar!!
Mikaru: Estamos a ir mãe.-gritou do quarto.
---
Descemos as escadas para o jantar.
Mikaru: Mamy já estamos cá em baixo.
-Precisa de ajuda…
Mãe de Mikaru: Nem pense menina Sabrina, é uma convidada.
Mikaru: Convidada salvo seja.-semicerrou-me os olhos.
Soltei um pequeno riso.
Mikaru: E é por teres vindo assim, “convidada” que escolheste o dia errado.-fez-me um sorriso irónico e de orelha a orelha.
-Mika..o que queres dizer com isso?-perguntei preocupada.
*tlindlão*
Mikaru: Eu vou lá mãe!
A Mikaru tinha ido abrir a porta, entretanto o primo dela descia as escadas.
Primo da Mikaru: Sabrina! Hoje ficas para jantar?-perguntou-me com um sorriso no rosto.
-Sim, hoje passo cá a noite.
Primo da Mikaru: Que bom. Não percebo os nossos colegas, estão a ignorar-te por causa do Mark e ainda por cima nem sabem o por quê.
-Isso é estupido. –a Mikaru tinha regressado e acompanhada de três pessoas.
Um senhor alto e de cabelos castanhos escuros e brilhantes, uma rapariga mais nova e um bocadinho baixa e um rapaz de alto de cabelo castanho e despenteado.
Primo da Mikaru: Hoje temos casa cheia.-sorriu.
-Escusava era de ser com certas pessoas.
Rapariga mais nova: Essa foi para mim??
-Maybe.-fui a assobiar para a cozinha, queria saber se a mãe da Mikaru precisava de ajuda com o jantar ou se precisava que metesse a mesa, melhor dizendo era uma desculpa para sair dali.
Mas a mãe da Mikaru tinha recusado a minha ajuda dizendo que conseguia tratar de tudo, e sendo assim eu tinha sido obrigada a voltar para onde estava antes.
---
Enquanto jantávamos reinava silêncio, até que a mãe da Mikaru perguntou-me: Então Sabrina, já há namorado?
Eu engasguei-me, a rapariga riu-se.
-Achas que tem piada Inês?!-perguntei ainda meia engasgada e com a respiração descontrolada.
Rapaz alto e moreno: Sabrina estás bem, precisas de umas pancadinhas a ver se alivia?
-Não é preciso Pedro, obrigada, passa-me a água por favor.-o Pedro pegou no jarro da água e passou-mo para as mãos.
Mikaru: Mãe este bacalhau à Brás está uma delicia.
-Sim concordo plenamente, o melhor que já comi, sem dúvida.
Primo da Mikaru: O que vão fazer as meninas depois do jantar?-perguntou, metendo uma garfada bem “carregada” do bacalhau na boca.
Mikaru: O que tem isso a ver com o assunto Rivaul?
Rivaul: É lá prima, não precisas de ser assim tão desagradável.
Mikaru: Vamos ver o filme, por quê? Tens problemas? vai ao veterinário.
Mãe da Mikaru: Mikaru!!!-olhou-lhe e chamou-lhe à atenção para com a linguagem.
Mikaru: Desculpe mãe.-lamentou inclinando a cabeça ligeiramente para baixo.
---
Quando acabamos os jantar a mãe da Mikaru e o pai da Inês e do Pedro encontravam-se no sofá da sala a conversar.
Eu e a Mikaru estávamos a meter os pratos, talheres e copos na máquina de lavar a louça. O Pedro levantava as coisas da mesa e vinha-nos trazê-las. O Rivaul arrumou a toalha de mesa na gaveta e tratou de “embelezar” a mesma, enquanto a Inês deitava restos de comida que se encontravam nos pratos para o lixo, um trabalho que segundo ela, muito nojento e sem classe alguma, como se meter pratos na máquina fosse melhor.
Entretanto o pai do Pedro tinha ido embora, mas tinha deixado os filhos.
-Eles vão ficar cá?-perguntei sussurrando à Mikaru.
Mikaru: Espera aqui.-sussurou-me.
O Pedro aproximou-se de mim.
Pedro: Princesa posso dormir contigo?
-Quê?!
Mikaru: Nem penses que dormes no MEU quarto.-a Mikaru tinha regressado e tinha feito questão de pronunciar “meu” com uma entoação para que ficasse bem entendida.
A Inês aproximou-se de nós: E eu?! Maninho não nos vais deixar aqui sozinha!! Eu digo ao papá!!
-Mimada.
Inês: Parva.
-Malcriada!
Mikaru: PAREM.-gritou.- A casa é minha eu mando. Inês és a mais nova vais para a cama mais cedo por isso vais para o quarto de visitas.
Inês: Está bem.
Mikaru: Vai lá!-ordenou.
Inês: Agora?!-perguntou chateada.
Mikaru: Sim!!-gritou.
Rivaul: Vou ficar surdo.-disse ironicamente.
Miakru: Tu cala-te que já não te posso ouvir!
-Calma Mika.
Mikaru: SABI!!-gritou-Desculpem, descontrolei-me.-disse moderando o tom de voz.-Nós vamos ver um filme, vamos.-disse.
-Não vêem rapazes?-perguntei quando me encontrava no primeiro degrau das escadas.
Mikaru: Demoram muito?
Pedro: Uhh não, não minha donzela anda cá.-e pegou-me pela cintura.
-Que estás a fazer?
Pedro: Fico ao teu lado no filme.
Rivaul e Mikaru: Vamos?!
---------------------------------------------------------------
Espero que tenham gostado*o*
Comentem!!


sexta-feira, 13 de abril de 2012

29ºCapitulo-Fanfiction: A vida é bela!


29ºCapitulo-Fanfiction: A vida é bela!
29ºCapitulo:Quem são os meu verdadeiros amigos?

Só conseguia pensar em mil e umas maneiras de matar a Mikaru.
A Inês aproximou-se de nós.
Inês: Mark deixas-te me sozinha…e o Pedro também.
Boa, já devia ter calculado, tinha sido vencida por uma miúda de doze anos.
Inês: Já agora…posso saber o que fazes aqui com…esta?!
Esta?! Passei-me, levantem-me bruscamente do banco onde estava sentada e sem mais nem menos comecei a gritar com a Inês.
-Esta?! Com quem pensas que estás a falar? Não admito que me trates assim.
Toda a gente que se encontrava no recreio começou a olhar para mim, as minhas faces estavam encarnadas eu conseguia senti-lo, sentia-me a ferver, apetecia-me escavar um buraco e enfiar-me dentro dele.
Voltei a sentar-me no banco com a cabeça para baixo.
O Mark sentou-se ao meu lado e chamou a Inês.
Mark: Então Nês? Não precisas de estar a chorar.-sorriu-lhe.
Eu tinha saudades daquele sorriso, eu queria-o de volta para mim, quem me dera que ele nunca não tivesse sabido o que sentia por ele por mais óbvio que fosse, provavelmente se não o soubesse aquele sorriso seria para mim.
O Pedro tinha regressado do bar.
Pedro: Oh…então maninha que se passa contigo?-disse ao mesmo tempo que comia um pão com queijo e bebia um leite com chocolate.
Mark: Isso não importa. Vamos lá continuar o jogo de futebol.
O Mark não me estava a proteger, apenas estava a tentar sair dali o mais rápido possível, por isso confessei.
-Fui eu, por quê tens problemas?!-levantei-me e fui a andar na direção da sala com as lágrimas no canto do olho.
---
A aula de Português tinha passado muito de devagar, parecia que nunca mais acabava.
Quando a aula terminou fui ter com a Stela e com a Mikaru e seguimos direitas a casa.
*no caminho*
Stela: Então Sabi como vão as coisas com o conven…Landers?
A Mikaru deu-lhe uma cotovelada que a fez soltar um pequeno grito.
Mikaru: O que a Stela queria dizer é que os rapazes vão ter um jogo contra uma equipa da aldeia do lado, vens?
-Não sei o que isso tem de parecido com o que ela disse.-ri-me.
Mikaru: Muahaha, viva eu. Confessa Stela, consegui fazer a Sabir rir e tu não.-deitou-lhe a língua de fora.
Stela: Não sejas convencida Mikaru.
Mikaru: Por quê?!
Stela: Queres que te faço o mesmo?
Mikaru: Força.-disse-lhe sorrindo.
-Meninas…-tentei que se acalmassem, aquela “discussão” não tinha sentido algum.
Stela: Confessa Mikaru tens invejar por eu ter conseguido arranjar namorado primeiro que tu.
Esta tinha sido forte, a reação da Mikaru podia assustar qualquer um que por ali passasse.
Mikaru: BEEEEEEEEEEENNNNNJIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!!!!!!!!-gritou em alto e bom som.
Eu e a Stela já sabíamos o que ia acontecer.
Aproximei-me da Mikaru devagar e segredei-lhe ao ouvido.
-Pst Mika, gostas da alcunha...quer dizer sabes que o caminho da casa do Benji também é por aqui e…-apontei-lhe para trás.
E lá estavam o Benji, o Ed, o Oliver, o Pedro, a Inês, o Mark, a Patty, o Toby e a Hinata.
Eu a e Stela desatamos a rir, a Mikaru estava um ”pimentão”.
Stela: Bem eu vou por aqui.-disse ainda a rir e puxando a Hinata.
Hinata: Até amanhã pessoal.
Stela: Sim, sim anda lá, queres ver a minha morte?
-Hey!! Stela vais me deixar aqui sozinha?-perguntei gritando.
Stela: Desculpa!!-gritou rindo-se.
A Mikaru olhou para mim com um olhar de fúria. Esgueirei-me para trás do Benji.
-És o mais velho faz alguma coisa.-o Benji afastou-me.
Benji: São coisas tuas.
Olhei para o Mark, estava a ser desprezada por todos.
-A sério?! Como queiram…agora finalmente sei quem são os meus verdadeiros amigos, de vocês, sei que só posso contar com o Pedro.
Agarrei no braço da Mikaru e desatei a correr.
-Hoje fico a dormir em tua casa.-e com os olhos em lágrimas olhei para trás, mais precisamente para o Mark.

Espero que tenham gostado.
Bjs

segunda-feira, 9 de abril de 2012

28ºCapitulo-Fanfiction: A vida é bela!


28ºCapitulo-Fanfiction: A vida é bela!
28ºCapitulo: Sem nunca retirar o olhar do chão.

Passaram-se três semana, desde do dia em que eu o Mark tínhamos confessado os sentimentos um pelo outro.
Desde aí nunca mais nos falamos, nas aulas ele olhava-me e desviava o olhar sempre que os meus olhos poisavam nele.
O irmão da Joana, o Rui, tinha a convencido a voltarem para casa e só os voltaria a ver nas férias de verão, e estas duas semanas de aulas que faltavam nunca mais acabavam.
A Mikaru e a Hinata continuavam a disputar pelo amor do Benji, estava praticamente tudo na mesma só eu e o Mark é que já não nos falávamos.
Eu encontrava-me a escrever no meu caderno quando o professor me pediu para ir ao quadro.
Levantei-me e fiz o exercício, era fácil e eu sabia disso, mas tinha a cabeça na lua e tinha-me saído tudo ao lado.
Prof.: Sabrina o que se passa consigo?! Já a vi resolver exercícios muito mais difíceis.
-Desculpe professor, acho que não estava a prestar atenção.
Prof.: Muito bem, algum voluntário para vir resolver o exercício?
O Ed pôs o dedo no ar, ele era a o segundo da turma com alta nota a matemática, e se eu continuasse assim ia ser ultrapassada.
---
*triiiiiiiiiiiiiiiiiimmm*
Saímos para o intervalo, a Mikaru estava preocupada comigo.
Mikaru: Sabrina vou ao bar, queres alguma coisa?-perguntou-me.
-Não obrigada.-respondi a olhar para o chão.
Mikaru: Olha para mim quando falo contigo. Não gosto de te ver assim…Olha vem aí o Pedro!!
A Mikaru foi ter com ele, provavelmente para lhe dizer que me tentasse animar.
O Pedro sentou-se ao meu lado, olhou-me e sorriu.
Pedro: Sabes Sabrina, eu não percebo o meu primo. Todos dizem que ele está apaixonado por ti desde que te conheceu e que vocês sempre se deram muito bem, tal e qual um casal mas…
Mark: Então estás aqui. Tinhas dito que ias ao bar.
Pedro: Achas que eu sou rapaz de deixar uma rapariga cabisbaixa aqui sozinha?
O Mark olhou para mim, percebi-o pela sua sombra, não me dignei a olhar para ele e mantive os olhos fixos no chão.
A Mikaru tinha acabado de regressado do bar.
Mikaru: Toma.-estendeu-me um pão com fiambre para as mãos.
-Obrigada.-segurei no pão e dei-lhe uma grande dentada sem nunca tirar os olhos do chão.
Pedro: Mikaru não podes ir buscar um para mim?
Mikaru: Estás a gozar comigo?! Nunca ouviste o ditado “Pernas para que vos quero?”, neste momento acho que se encaixa bem em ti.
Pedro: És mesmo mázinha.- o Pedro levantou-se e foi na direção do bar.
Mikaru: Mark fica aqui com a Sabrina que eu tenho de ir à casa de banho.- a Mikaru afastou-se a correr, aí levantei o meu olhar e olhando na sua direção, gritei:- Mikaru!!!!

Espero que tenham gostado.
Comentem,
Beijos Bia.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Parabéns Katt

Bia: Olá pessoal...aqui as meninas desaparecidas vieram dar os parabéns à Katt!!
Tri Ana: \o/ Podemos começar a cantar \o/?
Bruna: Nem penses...eu não canto
Bia: Há isso é que cantas
*Tri Ana e Bia fazem um ataque de cócegas a Bruna*
Bruna: Parem!!
*Bia e Tri Ana pararam*
Bia: *faz um sorriso matreiro* Já cantas?
Bruna: Pff que remédio...
*Tri Ana e Bia soltam risos*
Bruna: Se continuam assim, eu não canto.
Tri Ana: Vá já parámos...
*Bia começa a tocar na guitarra a música "Parabéns a Vocês"*
Bia, Tri Ana e Bruna:
Parabéns a vocês
nesta data querida
muitas felicidades 
muitos anos de vida.
 Hoje é dia de festa 
cantam as nossas almas
para menina Katt
uma salva de palmas 
YAY
!!
Bia: Costuo alguma coisa?
Bruna: Talvez..diz-me tu...
Tri Ana: Ehehe está amuada
Bruna: Não não estou, vocês é que estão a ser chatas. Vamos lá dar as prendinhas à Katt.
Bia e Tri Ana: Está bem *pensam* Engana-me que eu gosto.
Da Bia:


"Da Bruna":


"Da Tri ana":



Bem Katt esperamos que tenhas gostado^^
Beijos grandes!!!