quinta-feira, 14 de abril de 2011

Desculpas+15ºCapitulo: Fanfiction: A vida é bela!

Peço desculpas a todos(as), mas não consegui contactar a Tri Ana, (fiquei sem dinheiro no telemóvel, e ela também não tem aparecido no mail), mais uma vez peço desculpas, por isso não pude postar o capitulo dela e como não consegui o dela vou pôr o meu com um dia de antecedência para vos compensar, mas nem sempre vai ser assim.

______________________________________________

15ºCapitulo: Obrigada, Joana!

Entrei dentro de casa, mas não fui à procura da Stela como lhes tinha tido, fui em direcção ao meu quarto. Peguei no meu telemóvel e liguei para o 1º número que me apareceu, como a lista de números não estava por ordem, liguei para a Joana, uma velha amiga, uma amiga mais amiga do que a Clara, mais amiga do que todas as outras, eu com a Joana sabia que podia contar, sabia que com ela os meus maiores segredos estavam bem guardados.
-Joana!!! –gritei, as lágrimas tinham-me vindo aos olhos, não me contive, lembrei-me que parecia uma amiga minha que estava sempre a chorar por tudo e por nada.
Joana: Sabrina, o que se passa? Estás bem? Nunca mais tive noticias tuas? O que se passou? Conta-me, fala comigo, por favor Sabrina.
-Importas-te de nos encontrar-mos no nosso parque preferido?
Joana: Qual? O das sakuras? -as sakuras, eram as nossas arvores preferidas, e o parque ficava a uns bons quilómetros da casa do Benji, eu tinha conhecido a Joana naquele mesmo parque, quando tinha vindo passar férias com os meus pais adoptivos cá ao Japão.
---
Desci as escadas a correr e fui em direcção à porta. Fui contra alguma coisa, alguém que se tinha metido à frente da porta e que me fizera cair para trás.
Mark: Onde pensas que vais? A Stela já está lá fora e disse que não tinhas ido falar com ela, nem te viu.
-Não tens nada a ver com o que faço ou deixo de fazer.
Mark: Muito bem, como queiras, mas de qualquer das maneiras quero te apresentar a Tânia, de uma forma, assim…não sei como explicar, assim um olá chamo-me tal, é uma apresentação um bocado chocha. –o Mark fez uma pausa, virou-se para trás –Tânia podes entrar.
Uma rapariga, alta, loira, e com uma pele tão branca, mas muito bonita, e com uns olhos cor de gelo, entrou no hall de entrada.
Tânia: Olá Sabrina. Os rapazes fizeram o favor de me apresentarem a todas vôces, de uma maneira que me pareceu um pouco desconfortável para vocês.
-Muito desconfortável, por que eu estou atrasada para ir…
Tânia: Vais ter um encontro? Com quem, posso saber?
-Com uma amiga, por quê?, não posso?
Mark: Sabrina, o que se passa, por que estás a ser assim?
-Por que…por que…aaahhh…..DEIXEM-ME EM PAZ!!! –gritei com todas as minhas forças, eu não conseguia ver o Mark com a Tânia, só de pensar no fato de eles os dois já terem tido alguma coisa, assombrava-me a cabeça, era como se um pesadelo para mim.  Empurrei o Mark para que sai-se de frente da porta, abri-a e sai para o jardim da parte da frente da casa do Benji (e minha, mas eu com a mania de a chamar casa do Benji, nem conseguia dizer que a casa também era minha), abri o portão e sai a correu pela rua.
---
Mais adiante parei e fui chamar um táxi.
Sr. Taxista: Para onde quer ir?
-Por favor, eu não estou com muita disponibilidade para falar, importa-se que se eu lhe der esta folha com as indicações me consegue levar aonde quero ir?
Sr. Taxista: Mas é claro que não, de-me ai a folha, tenho todo o prazer de a levar onde quiser, mesmo com estas indicações.
-Muito obrigada.
Sr. Taxista: Agora ponha-me um sorriso nessa cara, que fica muito mais bonita –eu sorri –Vê? Não custou nada. Agora descanse que a viajem vai ser longa. Eu vou meter aqui uma música para ouvir-mos durante a viagem, se não gostar diga que eu mudo.
Sr. Taxista: Então gosta da música?
-Sim, gosto muito. Pode deixa-la se faz favor.
Sr. Taxista: A menina é que sabe. –encostei a minha cabeça à janela do carro e fiquei a olhar para as nuvens mas passado um bocado adormeci.
---
Sr. Taxista: Muito bem menina chega-mos. Acorde. –deu-me um ligeiro empurram.
-Sim? Desculpe, parece mesmo que adormeci.
Sr. Taxista: Já chega-mos menina é aqui.
-Obrigada.  –o sr. Abriu-me a porta e sai, agradeci-lhe, e fui em direcção ao portão de entrada do parque, quando entrei...
Joana: Sabrina!!

















-Joana!! –fiz uma pausa –Tareca. Ela tinha mesmo de vir? Sabes que ela não gosta mim…
Joana: Ohh Sabrina, não sejas assim, é ela que me apoia quando estou triste, achei que te também faria o mesmo.
-Olha para a cara dela.
Joana: Ela apenas está assim por que eu acordei, vá conta lá o que aconteceu, como estás, tudo!!
-Está bem calma. O que aconteceu é que eu vou mata-la, como estou, vai tudo bem, o tudo não sei o que queres saber.
Joana: Ahahahah! -risse -Vais matar quem? E porquê?
-Vou matar a Tânia, por que acho que o rapaz de quem gosto e ela tiveram alguma coisa e que ele ainda tem um fraquinho por ela, de certeza.
Joana: Sabes os meus pais estão em casa de férias mas não vamos a lado nenhum, se quiseres posso ir contigo durante uns dias, ou quem sabe possa ficar por mais tempo.
-A sério? Obrigada Joana!! –abracei-a como se ela fosse uma coisa muito especial, que não poderia perder –Joana, já te disse que te adoro?
Joana: Acho que não.- demos  um abraço enorme, quando nos larga-mos a Joana tinha a Tareca em cima da cabeça.
-Ahahahah! Depois quem faz as figuras tristes sou eu.

7 comentários:

  1. Hooo que kawaii!!!
    Tens futuro como escritora^^

    Se calhar encontramo-nos juntas nessa carreira XD

    Hohoho vindo de ti, tinha de vir o Mark =P
    Espero que acabem juntos!!!

    Kiss Bunny^^

    ResponderEliminar
  2. Concordo com a Bunny esta muito Kawaii e esta fofo

    bjinhos :3

    ResponderEliminar
  3. Obrigada às duas!!

    Bunny-san essa imagem de perfil é para me sentir infeliz, e triste? Ele é teu eu já sei, sou a fã nº1 dele!!!
    Seiya 4 ever!
    Achas que consigo uma carreira como escritora?! Tu tens!! ;)

    Obrigada às duas, mais uma vez!
    Kiss, Bia!

    ResponderEliminar
  4. Está demais!! Gostei bastante. Já faço parte de outra fanfiction, LOL. Sinto-me bem ao ver o meu nome nos episodios :^D

    ResponderEliminar
  5. Se quiseres podes ser mesmo tu, tenho é de me lembrar do pormenor dos cavalos!
    E obrigada Joana!

    Kiss.....estou cheia de sono vou dormir

    ResponderEliminar