segunda-feira, 25 de abril de 2011

Sorry!!

Por favor perdoem-me, desculpem-me. *pensa* Hey! Não sou só eu que devo pedir desculpa. *alto* Perdoam-me? Sério??? Arigatou!!!!!! *braço* Adoro-vos!!!
Vai atrasado mas cá está ele.
O meu capitulo *pensa* preciso dos da Tri Ana. *alto* espero que gostem :)

16ºCapitulo-Fanfiction:A vida é bela!
16ºCapitulo: A Joana adora-me?

Então fomos até casa da Joana, não era bem uma casa, era um prédio, a Joana vivia num apartamento.
A Joana abriu a porta do prédio, carregou no botão para chamar o elevador, e enquanto esperávamos que ele chagasse, eu desequilibrei-me e um rapaz segurou-me e impediu que caísse.
Rapaz: Toma mais cuidado podias ter te aleijado.
-Sim. –eu sorri mas quando olhei para o lado reparei que a Joana estava com uma cara de fúria. Então resolvi perguntar: -Joana estás bem?
Joana: Sim estou, acho melhor afastas-te desse rapazola.
Rapaz: Vê lá a quem é que estás a chamar de rapazola.
Joana: A mim não é de certeza.
-Parem os dois mas que raio é que vocês estão a fazer? Estão a discutir no meio da entrada de um prédio, e isso é para quê?, para toda a gente ver como se amam?
Joana e Rapaz: Eu não gosto dele/dela.
-Pois, pois. Contem-me histórias para ver se acredito.
Joana: É verdade!! Ele partiu o meu cavalo de vidro. –eu já me tinha esquecido que a Joana era doida por cavalos, sei que o termo doida não é lá muito bonito, mas a Joana é completamente apaixonada por eles.
-O quê?! Aquele que te ofereci nos anos?!
Joana: Esse mesmo!! Vês?! Agora também já não gostas dele pois não?
-Gosto.
Joana: O quê?!
-Ele ajudou-me e parece-me simpático.
Rapaz: Claro que sou simpático a Joana é que é uma chata.
Joana: Eu?! Uma chata?! Olha quem fala…-olhei para o elevador e reparei que ele já tinha chegado, abri a porta e empurrei a Joana lá para dentro.
Joana: Hey! Sabrina o que estás a fazer?
Rapaz: Então chamas-te Sabrina. Temos de combinar…-e não ouvi mais eu tinha fechado a porta depois dele ter tido combinar, eu não queria combinar nada com aquele rapaz que eu mal conhecia e que a minha melhor amiga odiava.

(dentro do elevador)
Joana: Sabrina, eu não o suporto!
-Cá para mim ainda vai dar coisa entre vocês.
Joana: Não digas disparates, eu já estou apaixonada.
-A sério? Por quem?
Joana: Prometes que não te ris?
-Prometo.
Joana: Ela já tem namorada e sei que não tenho hipóteses para além do mais eu não o conheço pessoalmente…
-Deixa-te disso diz logo. Quem é ele?
Joana: O Oliver Tsubasa conheces?
-O…ooo…Oliver Tsubasa?! Mas tem uma namorada como disseste, e parecem muito felizes eu acho que não tens mesmo hipóteses.
Joana: Eu sabia, eu sabia que não me ias compreender.
-Não é isso, tu própria disseste que não tinhas hipóteses e eu apenas concordei.
Joana: Chegámos. -a Joana abriu a porta do elevador e tirou dos bolsos umas chaves e abriu uma outra porta que dizia “Se não gosta de cavalos não nos diga que pode ter chatices”.-Espera não entres…eu volto já.
-Ok.
---
Passado um bocado apareceram dois rapazes que começaram a meter conversa comigo, um era loiro de olhos azuis, e o outro tinha cabelo preto e uns olhos escuros.
Rapaz loiro e de olhos azuis: Olá Sabrina.
-Desculpa…mas eu conheço-te?
Rapaz loiro e de olhos azuis: Não acredito que não te lembras de mim. Sou o irmão mais velho da Joana, o Rui.
-Ah…desculpa. É que já foi há algum tempo que não te via.
Rui: Compreendo.-o Rui aproximou-se do meu ouvido e disse:-O meu amor por ti está aceso, o meu coração bate mais rápido quando olho para ti…-mas de repente a Joana chegou.
Joana: Rui!! Vou ficar fora durante uns dias.
Rui: Vais para onde?
Joana: Vou ficar com a Sabrina, em Nankatsu, ou lá como se diz.
Rui: Precisam de boleia? Eu levo-as.
-E o teu amigo?
Rui: Ele vive aqui à frente e eu já vinha para casa, por isso meninas, acho melhor aceitarem, não é todos os dias que ofereço boleia, e assim escusam de gastar dinheiro num táxi.
Joana: Ok.-sussurou ao meu ouvido-Adoro-te, ainda bem que o meu irmão ainda tem um fraquinho por ti.
-Joana!-ela riu-se.
Rui: Vá meninas, vamos?
---

(Chegamos ao carro)
Rui: Deixa que eu abro-te a porta.-eu estava surpreendida e a Joana só conseguia rir.
-Obrigada…Rui.-quando entrei dentro do carro perguntei à Joana-Ele está bem?
Joana: O amor tem destas coisa…
-Já começas?!
Joana: Já não está cá quem falou.
---
Quando chegamos a Joana tinha adormecido e não a conseguia acordar, estava ferrada a dormir.
Rui: A minha irmã quando está a dormir, está mesmo, é muito dificil acorda-la tem de ser ela a acordar sozinha.
-Pois…já reparei. Podes parar é aqui.
Rui: Nesta casa enorme?!
-Sim. Vou chamar alguém para me ajudar a trazer as coisas da Joana para dentro, e a ela também.
Rui: eu posso ajudar…-eu interrompi-o.
-Não deixa estar. –abri o grande portão que dava aceso ao jardim, bati à porta umas 3 vezes, mas ninguém me a vinha abrir, então decidi ir dar a volta e entrar pela cozinha, quando chaguei ao jardim de trás, apanhei um susto, estavam todos a dormir na rua, seria possível?! Então voltei para o carro e aceitei a ajuda do Rui.
O Rui pegou na Joana, atravessamos aquele jardim, aquele mar de pessoas e dei sinal ao Rui para que pose-se a Joana no sofá. Despedi-mos e agradeci.
Depois subi para o meu quarto e pus lá as coisas da Joana, não a ia trazer para cima por que não conseguia, não tinha força suficiente para isso.
Fui até ao armário e tirei uns quantos cobertores, depois dirigi-me ao jardim e tapei-os com os cobertores, tirei as coisa da mesa e fui pô-las na cozinha. E depois fui para o meu quarto.
Abri a gaveta e tirei uma camisa de dormir que me dava até aos joelhos, vesti-a, abri a cama e adormeci.
---
De manhã acordei com um grito. Desci as escadas.
-Que se passa o que aconteceu.
Tippy: Está uma rapariga no sofá!!
Julian: Tem calma Tippy, tal como disseste é apenas uma rapariga.
Bruce: Bem bonita por sinal.
-Cala-te Bruce.
Benji: Com que então voltas-te. Onde é que te enfias-te eu estava preocupado-sussurrou- e o Mark nem se fala.
-O que disseste desculpa não ouvi.
Mark: nada ele não disse nada.
Tânia: Desculpem mas vou ter de ir, recebi uma proposta de trabalho como modelo na Alemanha, por isso vou ter de partir ainda hoje.
Schneider: Alemanha, que saudades.
Clara: Claro é normal, é a tua terra natal.
Schneider: Tens razão.
Tânia: Fui.-e fechou a porta, mas de repente voltou a abri-la, e sussurrou-me ao ouvido-Tens tanta sorte.- E foi-se embora, e eu estava confusa, o que seria que ela queria dizer com aquilo.

Comentem....Desculpem...Biju...

domingo, 24 de abril de 2011

Boa Páscoa

Olá pessoal, vim vos desejar uma boa páscoa.
Como não consegui encontrar nenhuma imagem de Páscoa de Oliver e Benji, tive de editar uma.

Olhem como ficou:













Ohh as letras ficaram pequenas, mas conseguem ver não? Olhem se não podem ir buscar uma lupa, acho que pode ajudar!
---
Tive a "falar" aqui com outros animes, e eles também vos querem desejar uma boa páscoa.
(Mermaid Melody)

















(Ok, ok, a imagem dizia Mery qualquer coisa, espero que o dono/dona da imagem não se importe, a imagem estava no google, eu apenas meti boa páscoa)

(Sailor Moon)





















(esta não diz boa Páscoa, nem nada, mas aceitasse.)

E pronto agora eu também desejo-vos uma boa Páscoa, em nome de todas.
Ahh esperem quero vos mostrar o award que a Bunny fez.
---
Aqui está ele:

Create your own banner at mybannermaker.com!


É lindo não é?
Eu agora vou me divertir com os meus primos, mas ainda vou ficar um bocadinho na net a falar com a minha melhor amiga!!
Divirtam-se e comam muitos chocolates que farei o mesmo ;P
Kiss!!

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Novo Blog!

Olá a todos, venho por este meio informar-vos que eu e a Bia criamos um novo blog que é sobre Sailormoon e outros animes o link é: http://sailormooneanimes.blogspot.com/












O Bog ainda vai no inicio mas já esta a ficar giro (é  minha opinião claro)!!
Esperamos que visitem o blog e se gostarem tornem-se seguidores!

Kiss, Bruna <3<3

sábado, 16 de abril de 2011

10º Capitulo: Diário da minha Vida: Uma sereia, não acredito....

10ºcapitulo: Uma sereia, não acredito…


Assim, mergulhei para trás, nesse momento achei que o Benji não me tinha visto mas…
                -Eu vi uma cauda laranja, por favor quem és? – perguntou o Benji.
De repente eu mergulhei para debaixo de água, assim o Benji foi-se embora.

                - Ele não me podia ver! – disse baixinho.
Quando a costa estava livre sai da água e fui me embora. Ia a caminho de casa e vi o Benji a passar a frente de casa então escondi-me atrás do poste, quando se foi embora corri para a porta e lá dentro estava a Hannon.
                -Passa-se algo Hannon? – perguntei-lhe.
                -Sim, temos de voltar!
                -Voltar a onde? – perguntei-lhe um pouco confusa.
                -Tu, tens de voltar ao teu palácio. Ele foi atacado e tens de ajudar a reconstrui-lo.
                -Mas eu já te disse que não tenho nenhum palácio! - expliquei-lhe.
                -Quando te enviaram para cá deves ter perdido a memória.
                -E já agora onde é o meu palácio? – perguntei-lhe no gozo.
                -No oceano Índico!
                -Isso é muito longe daqui!!!
                -Tem de ser é o teu dever como princesa sereia!
Assim ela explicou-me os deveres que cada princesa sereia deve ter e como nunca pudemos revelar a nossa identidade, pois senão transformamo-nos em espuma.
                -Temos de partir amanhã ao pôr-do-sol!
Assim despedi-me dela e entrei em casa. Amanhã o Benji tem o jogo de futebol da equipa dele, prometi-lhe que ia vê-lo, pensei para mim mesma.
Quando dei por mim já era de manhã, assim que sai a rua encontrei a Runo ela disse-me que também se ia embora naquele dia então comecei a suspeitar se ela também seria um sereia só que ela ia-se embora com os pais por isso não era possível.
Era hora de almoço, por isso como os meus pais não estavam em casa, pois foram para Macau a última da hora, fui almoçar ao bar da sede que era ao pé da minha casa. Quando cheguei lá, o bar estava meio vazio então sentei-me numa mesa e preparei-me para pedir, vi a ementa, e depois de chamar a senhora que estava ao balcão, pedi uma tosta mista e uma Coca-Cola e para sobremesa mousse de chocolate. Enquanto esperava que a senhora trouxe-se o meu almoço fiquei a ver Tv. Quando acabei de almoçar já eram três e meia e o jogo começava as seis e meia que era quando começava o pôr-do-sol, como ainda tinha tempo fui preparar as coisas para a minha partida.
Quando acabei de tratei das minhas coisas fui ter com a Hannon e ela tinha também estado a tratar também das suas coisas para ir-se embora.
                -Então já arrumaste as tuas coisas? – perguntou-me.
                -Sim……
                -Ok então vamos andando! Temos de chegar lá depressa.
                -Ok!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Desculpas+15ºCapitulo: Fanfiction: A vida é bela!

Peço desculpas a todos(as), mas não consegui contactar a Tri Ana, (fiquei sem dinheiro no telemóvel, e ela também não tem aparecido no mail), mais uma vez peço desculpas, por isso não pude postar o capitulo dela e como não consegui o dela vou pôr o meu com um dia de antecedência para vos compensar, mas nem sempre vai ser assim.

______________________________________________

15ºCapitulo: Obrigada, Joana!

Entrei dentro de casa, mas não fui à procura da Stela como lhes tinha tido, fui em direcção ao meu quarto. Peguei no meu telemóvel e liguei para o 1º número que me apareceu, como a lista de números não estava por ordem, liguei para a Joana, uma velha amiga, uma amiga mais amiga do que a Clara, mais amiga do que todas as outras, eu com a Joana sabia que podia contar, sabia que com ela os meus maiores segredos estavam bem guardados.
-Joana!!! –gritei, as lágrimas tinham-me vindo aos olhos, não me contive, lembrei-me que parecia uma amiga minha que estava sempre a chorar por tudo e por nada.
Joana: Sabrina, o que se passa? Estás bem? Nunca mais tive noticias tuas? O que se passou? Conta-me, fala comigo, por favor Sabrina.
-Importas-te de nos encontrar-mos no nosso parque preferido?
Joana: Qual? O das sakuras? -as sakuras, eram as nossas arvores preferidas, e o parque ficava a uns bons quilómetros da casa do Benji, eu tinha conhecido a Joana naquele mesmo parque, quando tinha vindo passar férias com os meus pais adoptivos cá ao Japão.
---
Desci as escadas a correr e fui em direcção à porta. Fui contra alguma coisa, alguém que se tinha metido à frente da porta e que me fizera cair para trás.
Mark: Onde pensas que vais? A Stela já está lá fora e disse que não tinhas ido falar com ela, nem te viu.
-Não tens nada a ver com o que faço ou deixo de fazer.
Mark: Muito bem, como queiras, mas de qualquer das maneiras quero te apresentar a Tânia, de uma forma, assim…não sei como explicar, assim um olá chamo-me tal, é uma apresentação um bocado chocha. –o Mark fez uma pausa, virou-se para trás –Tânia podes entrar.
Uma rapariga, alta, loira, e com uma pele tão branca, mas muito bonita, e com uns olhos cor de gelo, entrou no hall de entrada.
Tânia: Olá Sabrina. Os rapazes fizeram o favor de me apresentarem a todas vôces, de uma maneira que me pareceu um pouco desconfortável para vocês.
-Muito desconfortável, por que eu estou atrasada para ir…
Tânia: Vais ter um encontro? Com quem, posso saber?
-Com uma amiga, por quê?, não posso?
Mark: Sabrina, o que se passa, por que estás a ser assim?
-Por que…por que…aaahhh…..DEIXEM-ME EM PAZ!!! –gritei com todas as minhas forças, eu não conseguia ver o Mark com a Tânia, só de pensar no fato de eles os dois já terem tido alguma coisa, assombrava-me a cabeça, era como se um pesadelo para mim.  Empurrei o Mark para que sai-se de frente da porta, abri-a e sai para o jardim da parte da frente da casa do Benji (e minha, mas eu com a mania de a chamar casa do Benji, nem conseguia dizer que a casa também era minha), abri o portão e sai a correu pela rua.
---
Mais adiante parei e fui chamar um táxi.
Sr. Taxista: Para onde quer ir?
-Por favor, eu não estou com muita disponibilidade para falar, importa-se que se eu lhe der esta folha com as indicações me consegue levar aonde quero ir?
Sr. Taxista: Mas é claro que não, de-me ai a folha, tenho todo o prazer de a levar onde quiser, mesmo com estas indicações.
-Muito obrigada.
Sr. Taxista: Agora ponha-me um sorriso nessa cara, que fica muito mais bonita –eu sorri –Vê? Não custou nada. Agora descanse que a viajem vai ser longa. Eu vou meter aqui uma música para ouvir-mos durante a viagem, se não gostar diga que eu mudo.
Sr. Taxista: Então gosta da música?
-Sim, gosto muito. Pode deixa-la se faz favor.
Sr. Taxista: A menina é que sabe. –encostei a minha cabeça à janela do carro e fiquei a olhar para as nuvens mas passado um bocado adormeci.
---
Sr. Taxista: Muito bem menina chega-mos. Acorde. –deu-me um ligeiro empurram.
-Sim? Desculpe, parece mesmo que adormeci.
Sr. Taxista: Já chega-mos menina é aqui.
-Obrigada.  –o sr. Abriu-me a porta e sai, agradeci-lhe, e fui em direcção ao portão de entrada do parque, quando entrei...
Joana: Sabrina!!

















-Joana!! –fiz uma pausa –Tareca. Ela tinha mesmo de vir? Sabes que ela não gosta mim…
Joana: Ohh Sabrina, não sejas assim, é ela que me apoia quando estou triste, achei que te também faria o mesmo.
-Olha para a cara dela.
Joana: Ela apenas está assim por que eu acordei, vá conta lá o que aconteceu, como estás, tudo!!
-Está bem calma. O que aconteceu é que eu vou mata-la, como estou, vai tudo bem, o tudo não sei o que queres saber.
Joana: Ahahahah! -risse -Vais matar quem? E porquê?
-Vou matar a Tânia, por que acho que o rapaz de quem gosto e ela tiveram alguma coisa e que ele ainda tem um fraquinho por ela, de certeza.
Joana: Sabes os meus pais estão em casa de férias mas não vamos a lado nenhum, se quiseres posso ir contigo durante uns dias, ou quem sabe possa ficar por mais tempo.
-A sério? Obrigada Joana!! –abracei-a como se ela fosse uma coisa muito especial, que não poderia perder –Joana, já te disse que te adoro?
Joana: Acho que não.- demos  um abraço enorme, quando nos larga-mos a Joana tinha a Tareca em cima da cabeça.
-Ahahahah! Depois quem faz as figuras tristes sou eu.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Arigatou, Mury Chan

Pessoal já viram o blog?! *.* está tão kawaii, tudo graças à Mury Chan (para visitar o blog dela clique aqui)
Aqui fica um presentinho, apenas e só apenas para....a Mury Chan!!!

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!



Bia: Espero que tenhas gostado Mury Chan *pondo-se ao ouvido da Mury Chan* Eu adorei o que fezes-te com o blog *gritando aos seus ouvidos* ARIGATOU MURY CHAN!!!!!!!
Eu estava a pensar em fazer este post amanhã, mas olhem não recisti tive de lhe ir agradecer hoje *pensando* mas ela quase de certeza que só vai ver o post amanhã, mas pronto!! ;)
Arigatou, Arigatou, Arigatou!!! *dança, dança* O blog está fantástico

Link-me Novo

Link-me feito por Mim,Mury-Chan^^



















sábado, 9 de abril de 2011

9º Capitulo- Fanfiction: Diário da Minha Vida

9º Capitulo- Que fixe, isto é o máximo…


Fui preparar-me para ir para a praia, e como eu ia para uma praia em que nem tinha nadador-salvador e que nunca estava lá ninguém, não havia perigo de alguém me ver!
Já tinha as coisas todas prontas, assim montei a bicicleta e fui para a praia que se chamava  Mar Azul, quando lá cheguei a praia estava vazia.
Como só trazia uma toalha deixei-a na areia, e fui a correr para a água e mergulhei.
Assim que estava debaixo de água reparei que estava como no dia anterior, podia-se dizer que estava transformada em sereia!
Aproveitei e fui experimentar a minha cauda, mas de repente vejo algo azul! Era uma cauda igual a minha, mas azul.
Fui ver de quem era, e quando vi era uma rapariga que estava a olhar para…… um CASTELO!!!!
                - Olá! – disse-lhe.
                - Ai, assustaste me miúda, tu és uma sereia? Fixe eu também sou, onde é o teu palácio?
                - Eu não tenho nenhum palácio!
                -Como assim? Isso é impossível todas as sete sereias têm palácios, por exemplo este é meu!
                - É muito bonito!
                - Obrigada, anda vamos entrar!
                -Esta bem. – respondi-lhe enquanto ia atrás dela.
Entramos e pode ver a rapariga melhor.


















- Olá eu chamo-me Hannoh e tu?
                - Eu chamo-me Alice.
                - Vives na superfície? – perguntou-me.
                - Sim.
                - Eu ia agora para a superfície queres vir comigo?
                -Claro! – disse-lhe.
Assim saímos do palácio e fomos para a superfície, quando chegamos reparei que já era de noite.








           








- Olha eu vou para casa, vais ficar aqui? – perguntou-me.
            - Tu vives a superfície?
            - Sim!
            - Eu vou ficar mais um bocado aqui!
            - Até amanhã!
Assim ela foi-se embora e eu sentei-me numa rocha, a ajeitar o cabelo.
















Mas de repente senti a presença de alguém. Então mergulhei para trás, e vi que era o Benji.
            -Está ai alguém? – perguntou o Benji.
Então o Benji foi ao pé da rocha onde eu estava e…
            -Quem estava aqui? Mostra-te!

sexta-feira, 8 de abril de 2011

14ºCapitulo-Fanfiction: A vida é bela!



14ºCapitulo: Tânia

Stela: Hinata! Não me ouviste?
Hinata: Estou a ir, estou a ir. Eu ouvi à primeira não sou surda.
Stela: Olha que às vezes pareces.
E desapareceram ambas para dentro de casa, o Toby andava de um lado para o outro parecia procurar alguma coisa. A Mikaru estava a tentar chamar a atenção do Shingo, mas o Pedro também tentava captar a atenção da Mikaru.
Estava farta de os ver a todos ora a andar de um lado para o outro ora a tentarem ter a atenção “da pessoa amada”.
Então deitei-me novamente na cadeira onde fiquei a apanhar banhos de sol e a pensar no teatro/filme que Mikaru e a Stela tinham em mente.
De repente alguém tocou à campainha.
-Alguém já foi abrir a porta?
Ed: Eu acho que não.
Benji: Vai tu Sabi.
-Por que é que não vai o Bruce? Ele está para ali a olhar para a comida e não se decide e pode ser que depois de voltar já saiba o que quer comer.
Bruce: Eu não sou assim tão parvo, eu não vou abrir a porta para vocês ficarem aqui a divertirem-se. –tocaram mais uma vez.
Mark: Eu vou abrir. Já que nenhum de vocês se consegue decidir. –deitei a língua de fora ao Bruce depois do Mark ter entrado dentro da casa.
Jane: Sabrina podes me ajudar aqui numa coisa?
-O que foi?
Jane: Tenho um problema. Eu estou muito confusa eu gosto muito do Philip mas, começo a sentir alguma coisa a mexer comigo quando tenho o Midsuno perto de mim. O que devo fazer?
-Eu acho que deves perceber de quem gostas de verdade. Eu se tivesse que escolher ficava com o Philip, mas isto na minha opinião, pois já conheço o Midsuno desde que calhámos na mesma turma e o Philip à um ano atrás. O Philip demonstra o amor que sente por ti de uma forma carinhosa, eu gostava que…nada não interessa, então que vais fazer?
Jane: Não sei. Fala-me mais do Midsuno. Please, Sabi!!
-Está bem. O Midsuno é um rapaz óptimo no desporto, gosta muito de futebol e não dá muito valor às coisas de amor, gosta de ser livre e de não ter ninguém a pressiona-lo, a única pessoa que conheço que o consegue “domar” sou eu. É casmurro e muito chato, não gosta nada de estudar, e quando o faz não é por muito pouco tempo, uns 5 minutos talvez.
Jane: Estás a ser má Sabi. Vou falar com a Clara, ela de certeza que me compreende.
-Boa sorte, mas duvido.
Tippy: Sabrina!
-Tippy?!!
Tippy: Ouvi tudo o que desses-te à Jane, Sabi diz-me que não lhe mentis-te. Ela não merece.
-E o Philip? Achas que ele merece?
Tippy: A Jane não manda no seu coração. E tu também não.
-O que queres dizer?
Tippy: Que gostas do Mark, mas por alguma razão, não o queres admitir.
-Tippyzinha, eu estou aqui para me divertir não para estar a falar de coisas lamechas como estas, já chega, estou farta. -fui em direcção à porta, mas fui empurrada para trás.
Mark: Onde pensas que vais? Pessoal olhem quem está aqui. É a Tânia, chegou hoje de França.
Pierre: Tânia?
Tânia: Pierre?
Pierre: Que bom voltar a ver-te, que fazes aqui?
Tânia: Regressei à minha terra natal.
Oliver: Então Mark deves estar todo feliz, não? -o que seria que o Oliver queria dizer com aquilo -E tu também Tânia, por voltares a ver o….
-Olá Tânia! Eu sou a Sabrina, muito prazer. -eu não tinha bem a certeza no que o Oliver queria dizer com aquilo, e até comecei a pensar se a Tânia e o Mark tiveram alguma coisa, mas achei que era pouco educado perguntar.
Clara: Eu sou a Clara, muito prazer, e estes são a Inês, e o Midsuno.
Inês: Eu sou a Inês e ele é o meu irmão, Pedro.
Tânia: Muito prazer em conhecer-vos. -enquanto eles estavam para ali a falar eu estava a pensar de onde já tinha visto a cara da Tânia que não me parecia nada estranha.
Tânia: Clara, Midsuno, priminha, não é uma coincidência, voltarmos-nos a ver?
Clara: Desculpa mas eu não me lembro da tua cara.
-Tânia?! Eu sabia que a tua cara não me era nada estranha!! –exclamei -Como estão os teus pais?
Tânia: Ainda não conseguiram “digerir” bem a morte dos teus.
-Tânia, eles não são os meus pai, tudo bem que cuidaram conta de mim e isso e tal, e não quer dizer que não lhes fique agradecida por isso, mas sinto-me muito mais tranquila, em pensar que tenho um irmão mais velho. Não é maninho?
Benji: É sim, maninha. -sussurro-me –A tua prima é gira, sabias que ela foi…
-Ohh… cala-te!! Eu vou lá para dentro que preciso de falar com a Stela, vou procura-la! Kissus meus amores.


 Espero que tenham gostado! Comentem!!

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Bunny!!

Aqui fica um award para uma amiga muito especial!!
(atenção o award não é do oliver e benji, é da Sailor Moon, porque fica mal dar um award do...por exemplo do Mark, a uma rapariga que não conhece bem o anime mas ama ver Sailor Moon que até pôs o seu nome de Bunny, como a Sailor Moon (Bunny), a principal do Anime)

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!



Obrigada por tudo Bunny!! Diz lá se o award não está kawaii, feito especialmente para ti (e a pensar em ti), Para uma amiga super kawaii!!!
Kisses da Bruna e da Bia! (Ami e Rita)



















Bia: Tens de sorrir!!! E não ficar com a mesma cara está a Bunny nesta imagem, sei que a culpa é minha (Rita), mas...SORRI!!!!
Bruna: A Bia tem razão!! Sorri!!!!
Bia e Bruna: Smile!!
Bia: Olha como ficou a foto:

Bruna: Ela ficou a chorar. Vamos tirar outra, e desta vez sou eu que tiro *sussurra* E tu vais anima-la *alto* Vamos a isto!!
Bia: Espera!
Bruna: O que foi?
Bia:Vou buscar o Gonçalo!!
Bruna: Boa isso via anima-la!! *sussurra* Já basta o desgosto de amor de vida real, mas ela vai ver que tudo vai se vai resolver.
Bia: *sussurra* Cala-te!!!
---
Bia : Chegamos!!
Bruna: Vamos lá tirar a foto!
Bia: Mas ela gora está com a roupa normal.
Bruna: O Gonçalo também não está mascarado de mascarado *ri-se*  Preparem-se:
FLASH!!
 
Bia: Agora Bunny, volta a tranformar-te e tu Gonçalo, veste o teu fato de "mascarado".
---
Bruna: Estava a ver que não!! O que te aconteceu Gonçalo? Deixa estar não precisas de responder, vamos lá tirar a foto!
Bia: B. Tens serpentinas.
Bruna: sim tenho estão dentro da minha mala.
---
Bruna: Prontos?!
FLASH!!
Bia: Serpentinas!!














Kissus, para todos e em especial para a Bunny, se comentarem mais, e nos derem a perceber os vossos gostos, mesmo que não tenham a ver com oliver e benji, pode ser que tenham uma surpresa.... (um exemplo a Joana_Trindade_Cavaleira e a Suzana gostam as duas de cavalos e de oliver e benji)
Esperamos que tenhas gostado Bunny!!

8ºCapitulo-Fanfiction: Uma vida para o futebol


Quando fui buscar o rádio sala de repente escorreguei e cai dentro da piscina. O Benji aflito foi dizer ao Oliver.

(na sala)
Benji: Oliver a tua irmã caiu na piscina.
Oliver: Ela sabe nadar! O quê!?
Assim que eles ouviram isso, o Tobi correu para me vir ajudar.
Tobi: Margarida estas bem?
- Sim, foi só  um pequeno “mergulho”, vou já sair.
E assim que disse isto fui nadando até a escada e sai. Quando sai o Tobi pego numa toalha que estava estendida na relva, e “embrulho me” nela, pois eu estava com frio.
- Obrigado Tobi.
Tobi: De nada.
Entretanto Oliver e o Benji tinham chegado.
- Porque é que demoram tanto tempo a vir para cá.
Oliver: Fomos abrir a porta aos nossos amigos.
De repente eles entraram.
Sakura: O que te aconteceu Margarida?
- Eu estou bem! É  que quando eu fui buscar o rádio aproxime demasiado da piscina escorreguei e dei um “mergulho” para a piscina.
Depois estendi a toalha na relva e deitei-me em cima apanhar banhos de sol e tirei a roupa pois estava toda molhada e fiquei só com biquíni.
Os rapazes foram para piscina e as raparigas ficaram a apanhar banhos de sol.
E eles divertiam se: davam mergulhos aqui, davam mergulhos acolá e um splash!
Até que chegou a tarde estava na altura de irmos lanchar.
Bruce: Estou com tanta fome! O que é o lanche?
Benji: Sandes e sumo mas se quiserem mais eu peço a minha empregada, para fazer mais.
Oliver: Assim está  bom Benji, obrigado!
Depois começamos a lanchar. Tudo estava óptimo. Enquanto uns já tinha terminado de lanchar iam para a piscina. Eu terminei e fui para piscina. Yupy! A água estava mesmo boa, quentinha como eu gosto.
E assim se passou a tarde. Chegou a noite o Bruce, Paul, Cárter e o Jaime tinha ido embora. O Benji tinha nos convidados para ficar a jantar e a jogar ao “Verdade e Consequência”.
O jantar era sopa de cenoura, bacalhau com natas e para sobremesa arroz doce.
- O jantar está  óptimo, Benji.
Benji: Obrigado, Margarida.
Depois de jantar-mos fomos jogar ao “ Verdade e Consequência”e o Benji tinha ido a cozinha buscar uma garrafa para jogarmos.
Benji: Olhem a tampa da garrafa que tem rolha é para a pessoa a quem calhar. Ok!
O 1º oi o Tobi rolou… e foi parar a Sakura. E a pergunta foi:
Tobi: Gostas do Mark?
Sakura: Sim, como amigo!
Eu sabia ela tinha vergonha de admitir que gostava dele. Agora era a vez da Sakura rolar a garrafa… e foi parar a mim.
Sakura: Margarida, é verdade que… gostas de nadar?
- Sim. Agora era a minha vez de rolar… parou na Carina.
- Carina é verdade que gostas… da escola?
Carina: Não!
Benji: Pessoal! Eu sei que não jogaram todos mas está a ficar tarde e precisamos de dormir!
Estende mos todos os sacos de cama e dormi-mos na sala! Mas ouvi alguéma dizer me ao ouvido: Boa noite! Era o Tobi e eu também lhe disse: Boa Noite!

A Tri Ana não me disse o nome que queria para o capitulo por isso quando disser po-lo-ei .
Comentem!!